sábado, 31 de dezembro de 2011

Fulham interessado em Sapunaru

"Sapunaru está de saída do FC Porto e o Fulham, clube da Premier League, está disposto a contratar o defesa.

De acordo com informações que circulam em Inglaterra, o treinador Martin Jol terá dado informações bastante positivas sobre o lateral-direito dos portistas e o Fulham estaria na disposição de tentar a transferência na reabertura do mercado.

Os azuis e brancos estão dispostos a negociar o defesa, que tem contrato até 2013, e fonte bem colocada junto do clube londrino adianta que o internacional romeno pode mudar-se para o Fulham, a troco de 3,5 milhões de euros.

A confirmarem-se as saídas de Sapunaru e Fucile, ambos para o futebol inglês, está em marcha uma revolução no lado direito da defesa dos campeões nacionais."

abola.pt

Ingleses e espanhóis na rota de Sapunaru

"É o agente FIFA, Florin Manea, que está encarregue de encontrar um clube para Sapunaru. O lateral romeno, de 27 anos, está de saída do FCPorto e tem mercado nos principais campeonatos do futebol europeu. Uma garantia dada, ontem, pelo seu empresário.

“Estamos em conversações com diversos clubes, mas como ainda não há nada concreto, não posso acrescentar muito mais”, começou por afirmar Florin Manea, abrindo depois um parêntesis para revelar o seguinte: “É com clubes ingleses e espanhóis que tenho falado com maior frequência.”

Resta agora encontrar quem apresente uma proposta que agrade ao FCPorto, mas isso pode até nem acontecer. “Eu acho que o Sapunaru vai deixar o FC Porto a título definitivo, mas se isso não vier a acontecer, então ele continuará por lá a lutar por um lugar na equipa titular”, garantiu o agente."

record.xl.pt

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Sapunaru tem a porta aberta

"Sapunaru é um caso em reapreciação. Aliás, como muitos outros, mas com a diferença de o lateral-direito poder ser considerado excedentário por Danilo estar a chegar - apresenta-se próximo dia 2 - e Fucile ser o compromisso desportivo e financeiro mais indicado para permanecer no plantel, atendendo ao valor acrescentado de desempenhar funções nas duas faixas laterais da defesa com idêntica desenvoltura e eficácia.

O lateral uruguaio também está no mercado, em virtude da necessidade dos dragões assegurarem um bom encaixe no mês de Janeiro para poderem satisfazer os seus mais prementes deveres e ainda ir às compras, mas em igualdade de circunstâncias o dispensável no imediato é o romeno.

Uma aposta ganha de André Villas Boas na época passada, em que cumpriu 41 jogos e foi o sétimo jogador mais utilizado com um total 3.245 minutos, mas que nesta apenas soma nove desafios e já não joga desde 28 de Outubro (FC Porto-P. Ferreira). Com a agravante de não ter feito parte de mais nenhuma lista de convocados mesmo depois de recuperado de uma lombalgia, já há um mês."

abola.pt

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Fucile e Sapunaru: um sai em Janeiro

"Vítor Pereira anunciou a intenção de dar a oportunidade a alguns jogadores menos utilizados nesta partida com o Paços de Ferreira, mas mesmo assim deixou de fora os dois laterais direitos do plantel. Fucile e Sapunaru perderam o lugar para Maicon e com Danilo a chegar, é certo que um deles vai abandonar o Dragão na reabertura do mercado. E esta decisão do treinador reforça, precisamente, a ideia de que um deles não tem espaço no plantel que vai atacar a segunda metade da época.
Com Rolando e Álvaro Pereira de fora, mais provável se tornaria a chamada de um lateral-direito, para permitir que Maicon fosse solução para o eixo, jogando ele próprio na posição que mais lhe agrada. Só que nem um nem outro fazem parte das opções de Vítor Pereira. É certo que estiveram afastados muito tempo por lesão, mas estão aptos há já algumas semanas e, teoricamente, nada melhor do que um jogo de Taça da Liga para serem lançados novamente."

em "ojogo.pt"

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

SAPUNARU É O JOGADOR ROMENO DO ANO

"O defesa Cristian Sapunaru foi eleito o jogador romeno do ano de 2011, na 15.ª Gala do Futebol do pais de Leste, organizada pela Associação nacional de treinadores, Clube de imprensa desportiva e Associação de futebolistas romenos.

O atleta foi distinguido depois de uma temporada 2010/11 excepcional, em que conquistou a Europa League, a Liga portuguesa, a Taça e a Supertaça, tendo sido titular em grande parte dos jogos das quatro competições."

em fcporto.pt
-------

Muitos parabéns, Campeão!

sábado, 26 de novembro de 2011

Sapunaru volta a ser opção

"Aposta controversa e pessoalíssima de Vítor Pereira para o posto de lateral-direito, o brasileiro Maicon ganhou pontos com a exibição segura em Donetsk e pode voltar a ser escalado para defrontar o SC Braga. Se assim acontecer, o brasileiro fará o terceiro jogo consecutivo naquela posição, pois já defrontara a Académica para a Taça de Portugal, ainda que aí os resultados fossem decepcionantes.

A favor de Maicon, no entanto, joga o facto de nesse jogo para a Taça de Portugal a cruz da derrota não pesar especialmente sobre as suas costas, todos os jogadores tiveram exibições muito abaixo do normal.

A decisão do treinador em enquadrar Maicon de novo na equipa não será simples de assumir e pode motivar alguma reflexão. Sapunaru regressou ontem ao lote de disponíveis e Fucile já lá estava desde a convocatória para o encontro da Liga dos Campeões realizado a meio da semana mas iria para o banco de suplentes em Donetsk... Dois laterais de raiz prontos a marcar o ponto."

em abola.pt

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Sapunaru integrado

"Depois da vitória em Donetsk, frente ao Shakhtar, o plantel portista retomou os treinos na manhã desta sexta-feira, no Olival, onde começou a preparar a recepção ao Braga. E fê-lo já com Sapunaru integrado, mas ainda com Guarín e Alex Sandro em tratamento, Mangala e Iturbe em trabalho condicionado e Rafa em repouso. O encontro da 11.ª jornada da Liga começa às 18h15 de domingo, no Dragão.

A equipa orientada por Vítor Pereira volta a treinar amanhã (sábado), às 10h30, de novo no Centro de Treinos e Formação Desportiva PortoGaia, em sessão a realizar à porta fechada e a seguir à qual será conhecida a lista de convocados para o jogo com o Braga."

em fcporto.pt

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Fucile e Sapunaru condicionados em treino com 5 juniores

"Os defesas Fucile e Sapunaru integraram, esta segunda-feira, de forma condicionada o treino da equipa de futebol do F.C. Porto, que contou com cinco juniores devido às ausências de jogadores nas selecções.

O guarda-redes Caio, o defesa Tiago Ferreira, o médio Enoch Ebo e os avançados Gonçalo Paciência e Thibaut Vion treinaram às ordens de Vítor Pereira, enquanto Emídio Rafael permanece em repouso, depois de ter sido operado a uma fractura de esforço do perónio esquerdo.

A preparação para a deslocação ao terreno da Académica, no sábado, em jogo da quarta eliminatória da Taça de Portugal, prossegue na terça-feira, com novo treino no Olival, às 10.30 horas."

em "jn.pt"

Sapunaru e Fucile são a grande preocupação

"Ver aptos os dois laterais-direitos, ou pelo menos um deles, é a grande prioridade de Vítor Pereira para o jogo diante da Académica, em termos de equipa inicial. Sapunaru e Fucile encontram-se a recuperar de problemas físicos e no final da semana passada ainda nem sequer tinham surgido no relvado. O romeno, de 27 anos, debate-se com uma lombalgia, enquanto o uruguaio, de 26 anos, está parado devido a uma tendinite no Aquiles direito.

Em consequência destes dois azares, o treinador viu-se na necessidade de improvisar frente ao Olhanense, desviando um dos centrais para o lado direito. Só que quando se esperava que a escolha recaísse sobre Nico Otamendi, Vítor Pereira optou por Maicon. O brasileiro não traiu a confiança do técnico, assinando uma exibição regular."

em "record.xl.pt"

domingo, 30 de outubro de 2011

Apoel vs FC Porto: convocados e programa

"Vítor Pereira promoveu duas alterações na convocatória para o desafio da quarta jornada do Grupo G da UEFA Champions League, fazendo entrar Fucile e Otamendi para os lugares de Maicon e Walter. O FC Porto defronta o APOEL na próxima terça-feira, no Estádio GSP, às 21h45 locais (19h45 em Portugal Continental), viajando para Chipre já este domingo.

O voo dos Campeões de Portugal, com saída do Aeroporto Francisco Sá Carneiro, está marcado para as 14h00, prevendo-se a chegada ao Aeroporto de Larnaca para as 20h50 locais (18h50 em Portugal Continental).

Entretanto, Vítor Pereira orientou, esta manhã, no Estádio do Dragão, o último ensaio em solo português para a partida frente aos cipriotas, no qual não participou Souza. O médio submeteu-se apenas a tratamento, devido a uma contusão num dedo de um pé.

Iturbe, por outro lado, já desenvolveu treino condicionado, enquanto Rafa se mantém em repouso.

Confira, de seguida, a lista completa de convocados e o programa para a deslocação a Nicósia.

Lista de convocados: Helton, Alvaro Pereira, Guarín, Belluschi, João Moutinho, Kléber, Hulk, Fucile, Rolando, Varela, James, Djalma, SAPUNARU, Mangala, Fernando, Otamendi, Bracali e Defour.

Programa:

Domingo, 30 de Outubro de 2011
10h00: Treino (porta fechada)
Local: Estádio do Dragão
14h00: Voo com destino ao Aeroporto de Larnaca, em Chipre (chegada prevista para as 20h50 locais – 18h50 em Portugal Continental)
Local: Aeroporto Francisco Sá Carneiro

Segunda-feira, 31 de Outubro de 2011
19h00 locais (17h00 em Portugal Continental): Conferência de imprensa de antevisão do APOEL-FC Porto (quarta jornada do Grupo G da UEFA Champions League)
19h30 locais (17h30 em Portugal Continental): Treino (aberto 15 minutos à comunicação social)
Local: Estádio GSP (Nicósia, Chipre)

Terça-feira, 1 de Novembro de 2011
21h45 locais (19h45 em Portugal Continental): APOEL-FC Porto (quarta jornada do Grupo G da UEFA Champions League)
Local: Local: Estádio GSP (Nicósia, Chipre)"

em 'fcporto.pt'

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Revolução operada no banco

"Ponto prévio: desconfie dos números, aparentemente excessivos num enfoque exclusivo à primeira parte e manifestamente curtos na análise restrita à segunda, porque com Moutinho, James e Kléber foi diferente. Mais do que isso, porque é com intérpretes que se conta a história de um jogo, ainda que desenhado por altos e baixos. Mesmo assim, aos soluços, o campeão goleou (3-0).

À entrada audaz do Paços de Ferreira, que accionou bem cedo uma estratégia especialmente talhada para a exploração do contra-ataque rápido, o FC Porto respondeu com um domínio progressivo e crescente, mas alternando no processo o bom e o sofrível com demasiada frequência. À ameaça azul e branca faltavam, sobretudo, movimentos de ruptura e momentos de desequilíbrio.

Todos os indicadores de jogo sublinhavam a superioridade portista, que, no entanto, carecia da confirmação pelo golo, ao qual Belluschi fez a primeira e a melhor aproximação, numa variante improvável: de cabeça, a cruzamento de Alvaro (numa das suas melhores exibições da época). Pouco depois, já na transformação de um livre, o argentino convenceu momentaneamente a plateia de que o mais difícil estava feito, enquanto a bola rodopiava no lado errado das redes: o de fora.

Entre a réplica pacense, a apelar repetidamente à velocidade, Varela quase surpreendeu Cássio, que evitou a vantagem portista numa tentativa de chapéu, que chegou a esbarrar na trave. O assédio oscilante do campeão, ainda em busca da dinâmica perfeita, multiplicou as situações aflitivas na área adversária, ao ponto de Melgarejo, por ironia cedido pelo Benfica, introduzir a bola na baliza que então defendia.

O intervalo chegou logo a seguir e a segunda parte trouxe Moutinho. Com a entrada, não muito tempo depois, de James e a de Kléber, que o precedeu, o FC Porto recuperou energia e acutilância ofensiva, com a curiosidade (ou talvez não) de os três jogadores terem elaborado o lance que deu origem ao segundo golo: com um passe atrasado, o português preparou o remate do colombiano, que acertou no poste, e o brasileiro rectificou a trajectória na recarga.

Os espaços, até então raros e geridos ao centímetro, cresceram com a vantagem, conquistando metros e ampliando a dimensão do ataque portista e a lista de tarefas de Cássio, que pouco ou nada pôde fazer para evitar o 3-0, num remate de João Moutinho, “teleguiado” ao canto inferior direito.

De concepção difícil e até curiosa, pela carga de insólito que o primeiro golo carrega, a vitória que mantém os Dragões na liderança da Liga acaba por parecer escassa, sobretudo se analisada à luz do número de oportunidades de golo criadas, em particular na segunda parte.

FICHA DE JOGO

FC Porto-Paços de Ferreira,
Liga 2011/12, nona jornada
28 de Outubro de 2011
Estádio do Dragão, no Porto
Assistência: 30.318 espectadores

Árbitro: Hugo Miguel (Lisboa)
Assistentes: Nuno Roque e Hernâni Fernandes
Quarto árbitro: José Quitério Almeida

FC PORTO: Helton «cap.»; Sapunaru, Rolando, Mangala e Alvaro; Fernando, Belluschi e Defour; Hulk, Walter e Varela
Substituições: Defour por João Moutinho (46m), Walter por Kléber (56m) e Hulk por James (59m)
Não utilizados: Bracalli, Maicon, Guarín e Djalma
Treinador: Vítor Pereira

PAÇOS DE FERREIRA: Cássio; Filipe Anunciação, Cohene, Eridson e Luisinho; André Leão, Luiz Carlos e Josué; Manuel José, William e Melgarejo
Substituições: William por Michel (54m), Josué por Caetano (74m) e Manuel José por Vítor (83m)
Não utilizados: António Filipe, Fábio Faria, Lugo e Bacar
Treinador: Luís Miguel

Ao intervalo: 1-0
Marcadores: Melgarejo (45m, auto-golo), Kléber (64m) e João Moutinho (84m)
Disciplina: cartão amarelo a Kléber (62m) e Josué (62m)"

em 'fcporto.pt'

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

FC Porto x Paços de Ferreira: convocados

"Vítor Pereira promoveu apenas uma alteração na convocatória para o encontro da nona jornada da Liga, fazendo entrar Maicon para o lugar de Otamendi. O FC Porto recebe o Paços de Ferreira já esta sexta-feira, às 20h15, no Estádio do Dragão.

Os azuis e brancos realizaram o ensaio geral para a partida frente à equipa da Mata Real esta quinta-feira, no Estádio do Dragão. Iturbe permanece em tratamento e Rafa em repouso.

Lista de convocados: Helton, Maicon, Alvaro Pereira, Guarín, Belluschi, João Moutinho, Kléber, Hulk, Rolando, Varela, Walter, James, Djalma, SAPUNARU, Mangala, Fernando, Bracali e Defour."


em "fcporto.pt"

domingo, 23 de outubro de 2011

GOLEADA DÁ LIDERANÇA E MELHOR ATAQUE DA LIGA

"FC Porto goleou este domingo o Nacional por 5-0, um resultado que lhe permitiu não só regressar à liderança da Liga como passar a ter o melhor ataque da prova, com 22 golos. Defour, Walter, Sapunaru, Kléber e Hulk apontaram os golos, num jogo em que os Dragões foram sempre superiores e praticaram um futebol personalizado.

Esta "chapa cinco" é ainda a maior goleada da época na Liga (só o FC Porto tinha já marcado cinco golos, mas sofrendo dois, frente à União de Leiria) e o resultado mais dilatado jamais obtido frente ao Nacional, um adversário tradicionalmente complicado para os Dragões.

O FC Porto entrou em jogo a todo o gás, pressionando no meio campo adversário e trocando rapidamente a bola. O primeiro sinal de perigo foi dado por Belluschi, com um remate por cima da baliza contrária, aos dois minutos. Os madeirenses, apostados em explorar o contra-ataque, adaptaram-se rapidamente à postura portista, preenchendo bem os espaços e defendendo com muitos homens. Ainda assim, os Dragões não deixaram de criar perigo e foi de novo Belluschi, a passe de Hulk, a forçar Marcelo a uma defesa apertada.

O golo haveria mesmo de surgir aos 24 minutos. Walter deu de calcanhar para Defour, que tentou a sua sorte de fora da área. O remate do belga ia colocado, mas foi ainda desviado pelo corpo de Neto, traindo Marcelo. Estava feito o 1-0, que se justificava plenamente pelo desenrolar do encontro. O médio fez o seu primeiro tento na Liga.

A toada de jogo, no entanto, não se alterou. O Nacional manteve-se expectante, o FC Porto dominador. E, na sequência desse domínio, os azuis e brancos conquistaram um pontapé de canto que haveria de dar o 2-0: Hulk cruzou, Rolando cabeceou na direcção da baliza e Walter encostou junto ao poste. Foi o sexto golo do brasileiro nos últimos três jogos. Só no final da primeira parte, por intermédio de Mateus, o Nacional ameaçou a baliza do FC Porto, mas Helton resolveu o problema com facilidade.

No reatamento, os madeirenses pareceram querer assumir parte da "despesa" do jogo. No entanto, foi Hulk, aos 47 minutos, num rápido contra-ataque, a ficar perto do terceiro golo. A bola raspou no poste direito da baliza do Nacional. Aos 67 minutos, o FC Porto “encerrou” a discussão da partida, ao fazer o 3-0. Belluschi apontou o livre que obrigou Marcelo a uma defesa de recurso, mas o ressalto ficou ao dispor de Sapunaru, que cabeceou à vontade. E ainda estava lá Rolando para encostar, se fosse necessário.

Nos últimos instantes, mais duas cerejas sobre o bolo da exibição portista. Aos 90 minutos, Kléber finalizou uma triangulação em que também estiveram envolvidos Guarín e João Moutinho, curiosamente os três jogadores que saíram do banco. Mas o lance mais bonito do jogo tem de ser atribuído a Hulk, que, no último fôlego da partida, picou a bola sobre Marcelo, de pé esquerdo, fazendo o 5-0 e o seu quarto golo na Liga.

FICHA DE JOGO

FC Porto-Nacional, 5-0
Liga portuguesa, oitava jornada
23 de Outubro de 2011
Estádio do Dragão, no Porto
Assistência: 23.135 espectadores

Árbitro: Cosme Machado (AF Braga)
Assistentes: Alfredo Braga e José Gomes
Quarto árbitro: Manuel Mota

FC PORTO: Helton «cap»; Sapunaru, Rolando, Mangala e Alvaro Pereira; Fernando, Defour e Belluschi; Hulk, Walter e Varela
Substituições: Defour por Guarín (72m), Belluschi por João Moutinho (72m) e Walter por Kléber (78m)
Não utilizados: Bracalli, James, Djalma e Otamendi
Treinador: Vítor Pereira

NACIONAL: Marcelo; Claudemir, Felipe Lopes «cap.», Neto e Danielson; Luís Alberto, Todorovic e Juliano; Mateus, Mário Rondon e Diego Barcellos
Substituições: Luís Alberto por Elizeu (46m), Mateus por Candeias (73m) e Diego Barcellos por Edgar Costa (85m)
Não utilizados: Vladan, Nuno Pinto, Skolnik e Oliver
Treinador: Ivo Vieira

Ao intervalo: 2-0
Marcadores: Defour (24m), Walter (40m), Sapunaru (67m), Kléber (90m) e Hulk (90m+2)
Disciplina: nada a assinalar"

em 'fcporto.pt'

sábado, 22 de outubro de 2011

FC Porto vs Nacional: convocados

"Vítor Pereira promoveu uma alteração na convocatória para o encontro da oitava jornada da Liga, fazendo entrar Walter para o lugar de Souza. O FC Porto recebe o Nacional já este domingo, às 18h15, no Estádio do Dragão.

Os azuis e brancos realizaram o ensaio geral para a partida frente à equipa madeirense este sábado, no Olival. Fucile desenvolveu treino condicionado; Iturbe e Rafa fizeram tratamento.

Lista de convocados: Helton, Alvaro Pereira, Guarín, Belluschi, João Moutinho, Kléber, Hulk, Rolando, Varela, Walter, James, Djalma, SAPUNARU, Mangala, Fernando, Otamendi, Bracali e Defour."

fcporto.pt

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

EMPATE DEIXA TUDO EM ABERTO

"O empate (1-1) não satisfaz, nem compromete. E fica longe de retratar com rigor a superioridade portista, expressa em todos os capítulos de um jogo que se decidiu no hiato de seis minutos, num intervalo demasiado curto para um encontro que só “fechou” no último suspiro. Mas o grupo permanece em aberto, com a qualificação para os “oitavos” da Champions ao alcance dos Dragões.

Apesar de advertido sobre os perigos que o estilo de jogo do APOEL encerra, especialmente assente numa estratégia capaz de explorar os de erros do adversário, o FC Porto entrou a cometê-los. Mas sem consequências graves num primeiro momento. Em menos de dez minutos, os Dragões transmitiram a sensação de poder dar ao encontro uma orientação única, mas a sugestão não resistiu ao único remate dos cipriotas à baliza de Helton, em toda a primeira parte.

A vantagem portista, materializada aos 13 minutos, mas anunciada por duas vezes nos segundos que precederam o livre de Hulk, indiciavam a suspeita de que o golo, com responsabilidade e autoria dividida pelo avançado brasileiro e pelo guarda-redes Chiotis, era o único elemento que faltava para provocar o reencontro entre o campeão português e as grandes exibições europeias.

Mas, seis minutos depois, o jogo voltou à forma e à fórmula com que começara, numa condição imposta por Aílton, que rematou cruzado e sem defesa possível. No rescaldo do primeiro e único remate de toda a primeira parte enquadrado com a baliza, o APOEL podia recuperar a quase junção de “linhas”, extremamente recuadas, e as dificuldades de construção que daí resultavam para o opositor.

Mesmo na procura persistente de espaços, o FC Porto dominava, mas não no género de assédio absoluto e assumido, até porque os cipriotas mantinham o modo de contra-ataque ligado, uma ameaça que manteve Helton em alerta até ao último instante, segurando o empate, que, só por si, já é castigo pesado.

Do “massacre” final, que encostou o APOEL às cordas, resultou apenas a reacção do público em “bruás” frequentes, que misturavam prenúncio de golo e decepção a um pontapé violento de Hulk, a um cabeceamento do mesmo intérprete, aos centímetros e à fracção de segundo a que Kléber ficou da emenda perfeita num cruzamento de Varela ou ao remate de Defour, que tinha tudo para selar a vitória. Na selou, mas fica tudo em aberto, num percurso a acelerar já em Chipre, na quarta jornada do Grupo G.

FICHA DE JOGO

FC Porto-APOEL, 1-1
UEFA Champions League, Grupo G, terceira jornada
19 de Outubro de 2011
Estádio do Dragão, no Porto
Assistência: 32.512 espectadores

Árbitro: Antony Gautier (França)
Assistentes: Michael Annonier e Frédéric Cano
Quarto árbitro: Jean-Charles Cailleux
Assistentes adicionais:
Olivier Thual e Ruddy Buquet

FC PORTO: Helton «cap.»; Sapunaru, Rolando, Otamendi e Alvaro; Fernando, Guarín e João Moutinho; Hulk, Kléber e James
Substituições: Fernando por Belluschi (69m), James por Varela (69m) e João Moutinho por Defour (79m)
Não utilizados: Bracalli, Djalma, Mangala e Souza
Treinador: Vítor Pereira

APOEL: Chiotis; Poursaitides, Oliveira, Kaká e Boaventura; Nuno Morais e Hélio Pinto; Charalambides «cap.», Trickovski e Manduca; Aílton
Substituições: Chiotis por Pardo (52m), Manduca por Jahic (72m), Trickovski por Adorno (90m+3)
Não utilizados: Solari, Belaid, Alexandrou e Solomou
Treinador: Ivan Jovanovic

Ao intervalo: 1-1
Marcadores: Hulk (13m) e Aílton (19m)
Disciplina: cartão amarelo a Hélio Pinto (28m), Otamendi (29m), Kléber (45m+2), Trickovski (47m), James (54m), Sapunaru (73m), Alvaro (78m), Kaká (84m), Guarín (84m) e Hulk (90m+3)"

em fcporto.pt

terça-feira, 18 de outubro de 2011

SETE REGRESSOS PARA A RECEPÇÃO AO APOEL

"Vítor Pereira promoveu sete alterações na convocatória para o encontro da terceira jornada do Grupo G da UEFA Champions League: regressam Helton, Alvaro, Guarín, Moutinho, Kléber, Hulk e Otamendi; saem Maicon, Cristian Rodríguez, Fucile (a cumprir castigo), Walter, Alex Sandro, Iturbe e Kadú.

Os azuis e brancos realizaram o ensaio geral para a partida frente à equipa de Chipre esta terça-feira, no Estádio do Dragão, onde marcou presença Caio, guarda-redes dos Sub19.

Fucile e Iturbe limitaram-se a fazer tratamento.

O FC Porto recebe o APOEL já esta quarta-feira, às 19h45, no Estádio do Dragão.

Lista de convocados: Helton, Alvaro Pereira, Guarín, Belluschi, João Moutinho, Kléber, Hulk, Rolando, Varela, James, Djalma, SAPUNARU, Mangala, Souza, Fernando, Otamendi, Bracali e Defour."

em fcporto.pt

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Sapunaru mantém o lugar

"Tendo como comparação a eliminatória da Taça de Portugal, só um jogador tem a titularidade assegurada frente ao Apoel Nicósia. É ele Cristian Sapunaru. Dado que Jorge Fucile está impedido de alinhar nesta jornada, devido ao cartão vermelho que viu no encontro com o Zenit, o internacional romeno é o único lateral-direito de raiz disponível no plantel. O defesa, de 27 anos, fará mesmo a estreia na presente edição da Liga dos Campeões, uma vez que não pôde dar o seu contributo à equipa nas partidas anteriores, em virtude de alguns problemas físicos.

Por esse motivo, em São Petersburgo, quando Fucile teve de abandonar o relvado, Vítor Pereira não teve outra alternativa se não improvisar para fechar o flanco. O eleito foi Fernando, que recuou do centro do terreno para a direita, e os resultados não foram propriamente satisfatórios."

domingo, 16 de outubro de 2011

Como jogou Sapunaru:


Sapunaru 6

Sem dificuldades a defender, esteve concentrado, dobrando os seus companheiros quando necessário e ainda se envolveu num par de jogadas de ataque.

em OJOGO

FC PORTO GOLEIA PERO PINHEIRO E SEGUE EM FRENTE NA TAÇA



O FC Porto garantiu este sábado o apuramento para a quarta eliminatória da Taça de Portugal, depois de golear o Pero Pinheiro, em Sintra, por 8-0. Walter, por quatro vezes, Dajalma por duas, Defour e Varela marcaram os golos dos campeões nacionais.

Um jogo sério, de futebol ofensivo, a circular a bola e com vários jovens a aproveitarem a oportunidade para mostrarem que o FC Porto não só tem um presente de vitórias, mas que o futuro está a ser preparado, foi a receita dos Dragões. Mangala, Alex Sandro e Iturbe, três jovens que chegaram este ano ao plantel, tiveram desempenhos bem positivos, como que a quererem dizer que estão prontos sempre que a equipa necessitar.

O homem do jogo foi o brasileiro Walter, um jogador que tem uma excelente relação com a baliza e que marcou quatro golos, para além de uma série infindável de tabelas com os companheiros.

O Pero Pinheiro foi uma equipa honesta, que teve o mérito de conseguir retardar o golo dos Dragões meia-hora, mas que não foi capaz de suportar o ritmo e a qualidade dos jogadores do FC Porto.

O primeiro golo sirgiu à passagem dos 30 minutos, quando Walter tabelou com Defour, isolando o belga, que à saída do guarda-redes atirou a contar, no que foi o primeiro golo do médio com a camisola do FC Porto. Terminava a resistência do Pero Pinheiro e até ao intervalo os Dragões marcariam por mais quatro vezes, com destaque para Walter, que depois da assistência para o golo inaugural, marcaria por três vezes. Aos 33, após grande jogada e assistência de Belluschi; dois minutos depois, após uma bela arrancada de Iturbe, que desmarcou Djalma para este cruzar para Walter encostar. Finalmente, aos 45, com um remate ao ângulo, sem hipóteses de defesa. Antes, aos 40 minutos, Djalma também fez o gosto ao pé, com um remate rente ao poste, após excelente iniciativa de Iturbe.

Ao intervalo o jovem argentino ficou nos balneários – sofreu uma queda feia nos últimos minutos da primeira parte, caindo sobre o braço esquerdo com violência – por troca com Varela. Com a eliminatória mais do que decidida, o FC Porto manteve a atitude ofensiva, mas baixou o ritmo, como que a preparar nos próximos duelos – já na quarta-feira recebe o APOEL para a Liga dos Campeões.

Isso não impediu, no entanto, que a goleada aumentasse. Djalma bisou aos 57, recargando com êxito uma primeira tentativa de Walter, enquanto Varela marcou quatro minutos depois, após um passe de morte de Belluschi, que isolou o extremo, que contornou o guarda-redes e atirou para a baliza deserta.

Até ao final, nota para mais alguns golos falhados, para o quarto golo de Walter, bem como para a estreia do jovem guarda-redes Kadu, que aos 16 anos se estreou, tornando-se o jogador mais jovem de sempre a jogar pela primeira equipa do FC Porto.

FICHA DE JOGO

Pero Pinheiro-FC Porto, 8-0
Taça de Portugal 2011/12, 3.ª eliminatória
15 de Outubro de 2011
Campo de jogos Pardal Monteiro
Assistência: Cerca de três mil espectadores

Árbitro: Olegário Benquerença (AF Portalegre)
Assistentes: Luís Marcelino e Pedro Neves
Quarto árbitro: Tiago Martins (AF Lisboa)

PERO PINHEIRO: Marco Pinto, Serginho, Luís Freitas, Runa e Kadu; Aguiar e Luís Vaz; To Pê, Rui Janota e Hugo Carolo; Nuno Almeida.
Substituições: Tó Pê por Micael (65m), Hugo Carolo por Geraldino (73m), Kadu por André Fernandes (88m)
Não utilizados: Petrony, Kiko, Hélder Caminho e Rúben.
Treinador: Rui Paulo Janota

FC PORTO: Bracalli; Sapunaru, Maicon, Mangala e Alex Sandro; Souza, Belluschi e Defour; Djalma, Walter e Iturbe.
Substituições: Iturbe por Varela (46m), Djalma por Cristián Rodriguez (65m), Bracalli por Kadu (82m)
Não utilizados: Fucile , Rolando, Fernando, James Rodriguez.
Treinador: Vítor Pereira

Ao intervalo: 0-5
Marcadores: Defour (30m); Walter (33m, 35m, 45m e 90+1m), Djalma (40m e 57m), Varela (61m)
Disciplina: cartão amarelo para Souza (8m), Luís Freitas (16 m), Aguiar (44m)

em fcporto.pt

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Taça de Portugal: convocados

"As estreias de Alex Sandro, Iturbe e Kadú são as principais novidades da convocatória de Vítor Pereira para o encontro da terceira eliminatória da Taça de Portugal, que contempla também as entradas de Maicon, Varela e Sapunaru, e as saídas de Helton, Alvaro Pereira, Guarín, João Moutinho, Hulk e Otamendi. O FC Porto visita o Pero Pinheiro já este sábado, às 15h00, no Campo Pardal Monteiro.

Os Dragões realizaram o ensaio geral para a partida frente à equipa de Sintra esta sexta-feira, no Olival, onde já marcaram presença Alvaro Pereira, Cristian Rodríguez, Fucile, James, Hulk e Otamendi.

Guarín foi o único internacional que ainda não treinou. O médio esteve ausente, para tratar de assuntos pessoais, devidamente autorizado pelo clube.

Com a recuperação total de Alex Sandro, Kléber é agora o único jogador ao cuidado do Departamento Médico. O avançado permanece em treino condicionado.

Lista de convocados: Maicon, Belluschi, Cristian Rodríguez, Fucile, Rolando, Varela, Walter, James, Djalma, Sapunaru, Mangala, Souza, Fernando, Alex Sandro, Iturbe, Bracali, Defour e Kadú."

em fcporto.pt

domingo, 9 de outubro de 2011

abola.pt: Asa para Sapunaru

"Romeno apontado ao onze para o jogo da Taça de Portugal. Deverá ganhar a Fucile o lado direito da defesa. A Champions logo a seguir...

Vítor Pereira vai promover alterações no onze para a Taça de Portugal e, na corrente das mudanças, Sapunaru deverá regressar às opções, após paragem por lesão que o impediu, inclusivamente, de marcar presença por estes dias entre os seleccionados da Roménia, onde o portista é presença habitual. A asa direita defensiva aguarda pelo lateral e, nesse caso, Fucile poderá ser o sacrificado...

Sapunaru está recuperado dos problemas físicos que lhe vinham a complicar a vida e o afastaram do painel de soluções após o empate com o Feirense, em Aveiro. Foi essa, precisamente, a última vez que o romeno esteve em acção, mas a forma como o jogador evoluiu nos últimos dias rasga um horizonte favorável ao defesa, apontando ao regresso às convocatórias e, consequente, ao mediatismo maior da titularidade, num desafio teoricamente mais propício a mexidas no alinhamento."

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Sapunaru regressou aos treinos sem limitações

"A reintegração de Sapunaru sem limitações foi a principal novidade do treino de ontem, depois de o romeno ter ficado de fora do encontro com a Académica por causa dos problemas musculares que o vinham afectando desde o jogo com o Feirense, em Aveiro, e que o afastaram inclusivamente da selecção do seu país. As hipóteses de Sapunaru voltar à titularidade na Taça de Portugal, contra o Pêro Pinheiro, ganham por isso cada vez mais força. Depois de dois dias de folga, Vítor Pereira não pôde contar com 13 internacionais que se encontram ao serviço das respectivas selecções, pelo que recorreu a quatro jovens oriundos da formação do clube (Caio, Fábio, Gonçalo Paciência e Thibaut Vion), que se juntaram a Helton, Bracali, Kadú, Fernando, Alex Sandro, Maicon, Belluschi, Iturbe, Souza, Rafa, Walter e Sapunaru. Em relação aos lesionados, Alex Sandro fez treino integrado condicionado e Kléber mantém-se em tratamento."

em 'ojogo.pt'

terça-feira, 4 de outubro de 2011

A Lesão

"Desde o início de Setembro e do aquecimento para o jogo com a França que Sapunaru nunca mais voltou a estar a cem por cento fisicamente. O romeno ainda jogou em Aveiro, contra o Feirense, mas terá sido esse regresso precipitado que terá feito ressurgir o problema muscular que o vem condicionando e que terá limitado Vítor Pereira já nesse jogo, quando se viu obrigado a deixar Walter de fora. Fucile tem colmatado a ausência, mas estes dias devem resolver os problemas do romeno."

em 'ojogo.pt'

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Meia equipa a agradecer o apoio

"Sapunaru chamou todos, mas só Helton, Rolando, Moutinho, Mangala, Defour, Guarín e Djalma foram saudar os portistas no final.

Apito final e empate com sabor amargo para o FC Porto. Depois da habitual troca de abraços entre os jogadores das duas equipas, Sapunaru, que até tinha visto os últimos minutos da partida no banco de suplentes, chamou alguns dos companheiros que já se encaminhavam para o balneário, pedindo-lhes para irem agradecer aos adeptos do clube. A maior parte não acedeu ao pedido e foram apenas sete os jogadores que fizeram questão de agradecer o apoio - que nunca faltou - dos muitos simpatizantes do FC Porto que se deslocaram até ao Estádio Municipal de Aveiro. Para além de Sapunaru, também Helton, Moutinho, Rolando, Mangala, Defour, Guarín e Djalma fizeram questão de ir agradecer aos adeptos, num gesto que foi retribuído com iguais aplausos vindos da bancada."

em "ojogo.pt"

domingo, 18 de setembro de 2011

Feirense-F.C. Porto 0-0 (crónica)

"O campeão perdeu os primeiros pontos e alimentou o clássico da próxima jornada com o Benfica: há vários tópicos para a discussão.

O F.C. Porto deixou dois pontos em Aveiro, e naturalmente essa é a notícia mais relevante. Mas pode até nem ser a pior: é impossível esconder, por exemplo, um certo conformismo perante a falta de inspiração. A equipa lutou e correu, é verdade, mas encontrou mais problemas do que soluções.

Há uma imagem sintomática, aliás: por volta da hora de jogo, durante uma paragem para assistência a Carlos Fonseca, olhava-se para o relvado e via-se os jogadores de mãos na cintura, olhar no vazio e cara de preocupação. Eles próprios, se calhar como mais ninguém, sentiam o peso da desinspiração.

Até ao final do jogo, de resto, nunca se percebeu que pelo menos um ponto estava garantido: do primeiro ao último minuto, o Feirense foi uma ameaça séria. Dividiu a capacidade de luta, a vontade de ir mais longe do que o empate e até as oportunidades de golo. Algumas bem flagrantes, de facto.

Bem vistas as coisas é impossível desligar este atrevimento de um efeito causal no resultado: à medida que a formação de Quim Machado criava uma boa ocasião de golo, a consequência natural era deixar o F.C. Porto mais nervoso. Como um aristocrático, parecia acusar o descaramento da plebe.

A expulsão de James é disso o melhor exemplo: perdeu a cabeça e esboçou uma agressão. Pôs-se a jeito, portanto: o resto foi critério do árbitro. Um erro que lhe vai custar caro, até porque significa que não joga com o Benfica no clássico da próxima semana. Uma má notícia, realmente, nunca vem só.

Vítor Pereira complica o que é fácil

O primeiro empate portista na Liga, após quatro vitórias que pareciam embalar o campeão, trouxe outra evidência: um jeito muito português de complicar o que é fácil. Neste caso, de Vítor Pereira. Já se sabe que às vezes há treinadores que gostam de ver mais longe do que toda a gente, de inventar soluções.

Ora o que Vítor Pereira fez foi exactamente isso: jogou toda a segunda parte sem um ponta-de-lança de raiz. Procurou a fórmula de chegar ao golo num futebol apoiado, e feito de dinâmica, quando o F.C. Porto carregava, colocava bolas na área e buscava o golo mais com o coração do que com a cabeça.

Todo aquele caudal pedia um homem fixo na área, à procura de um cruzamento, de um ressalto, de uma bola perdida. Até porque os médios, este domingo, nunca foram a solução. Desde a primeira parte, aliás, o futebol portista emperrou logo na zona de construção, num futebol lento e muito denunciado.

Sem marcações individuais, o Feirense ia preenchendo os espaços e fazendo-o bem. Sem velocidade, sem improviso do adversário, ficava muito mais fácil. O que Vítor Pereira quis depois foi criar uma virtude a partir de onde estava o defeito: na dinâmica de um meio-campo desinspirado. Não funcionou, claro.

Pelo meio vale também a pena lembrar que faltou Hulk a esta equipa: faltou aquela capacidade de furar, de levar a equipa para a frente, de esticar o futebol em meia-dúzia de passadas largas. Faltou tudo, e faltou Hulk. O que pode muito bem alimentar a discussão em torno de uma Hulk-dependência.

Por falar em discussão, vale a pena terminar com outra notícia óbvia: o F.C. Porto falha o objectivo de chegar ao jogo com o Benfica só com vitórias. O que é mais um tópico para a discussão. Mas há mais: o ano passado, antes dos 5-0 no Dragão, o F.C. Porto também tinha empatado. Na altura com o Besiktas. Enfim, a discussão vai aquecer."

em "maisfutebol.iol.pt"

Sapunaru a dar luta

"ROMENO ALIVIA DIFICULDADES NAS LATERAIS

Pode ter um feitio complicado, por vezes exceder os limites e em não raras ocasiões ser protagonista de polémicas. Todavia, na hora da verdade, Sapunaru está sempre pronto para a luta, por vezes até encarando esse termo de forma demasiado... literal.

O romeno, de 27 anos, foi dado como recuperado da lesão muscular na coxa esquerda contraída ao serviço da seleção da Roménia e a sua chamada aos eleitos alivia a pressão sobre as laterais. É que, com Alvaro Pereira fora de combate e Alex Sandro ainda em recuperação, só restava Fucile como elemento de raiz para essa posição. A polivalência do camisola 13 leva a que volte a ser desviado para a esquerda, cabendo a Sapunaru voltar ao ativo. Ele que esteve impedido de defrontar a U. Leiria pelo facto de ainda se encontrar integrado na sua formação nacional, e que em virtude dos problemas físicos lá contraídos acabou por perder, igualmente, os choques com V. Setúbal e Shakhtar."

em "record.xl.pt"

sábado, 17 de setembro de 2011

Feirense x FC Porto - Sapunaru convocado

O lateral romeno volta à lista de convocados para o jogo de amanhã frente ao Feirense, no Estádio Municipal de Aveiro às 18h15.

Lista de convocados: Helton, Guarín, Belluschi, João Moutinho, Cristian Rodríguez, Kléber, Fucile, Rolando, Varela, Walter, James, Djalma, Sapunaru, Mangala, Souza, Fernando, Otamendi, Bracali e Defour.

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Sapunaru reintegrado em pleno nos treinos

"O defesa romeno Sapunaru regressou hoje em pleno aos treinos do FC Porto, integrado na preparação do jogo com o Feirense, para a 5.ª jornada da Liga portuguesa de futebol.
A sessão de preparação, que decorreu no Olival, foi ainda marcada pelas ausências de Hulk e Álvaro Pereira, que se ficaram pelo ginásio, e pela presença de Elói, guarda-redes dos sub-19.

O lateral brasileiro Alex Sandro, a recuperar de uma lesão na coxa direita que o impediu de disputar o Mundial de sub-20, completa o boletim clínico, tendo realizado treino condicionado.

Os “dragões” voltam a treinar na sexta-feira, às 10:30, numa sessão que decorrerá à porta fechada, no Olival, após o qual o treinador Vítor Pereira vai antecipar o jogo com o Feirense, em conferência de imprensa, às 13:00."

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Vítor Pereira sobre a ausência de Sapunaru

O treinador do FC Porto falou na conferência de hoje sobre a ausência de Sapunaru no jogo da Liga dos Campeões:
“O Sapunaru que eu conheço é um jogador com princípios morais, profissional e que só não joga se não poder. Quer fazer os jogos todos e dar o seu contributo à equipa. Sapunaru não vai poder jogar, pois veio com uma lesão da seleção. Tenho pena que não possa fazer parte das minhas opções”.

domingo, 11 de setembro de 2011

Sapunaru em dúvida para o Shakhtar

O jogador romeno vai falhar, em princípio, o primeiro jogo do FC Porto na Liga dos Campeões por não estar recuperado da lesão que contraiu na coxa esquerda quando se preparava para um jogo ao serviço da selecção.
Sapunaru e Alvaro Pereira nao treinaram com os restantes colegas este Domingo no Olival.

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

"Sapunaru escandalizado admite abandonar selecção"

"Sapunaru apresentou-se ontem no Olival e logo foi confrontado as declarações do polémico presidente do Steaua, Gigi Becali, que acusou o lateral portista de simular a lesão no aquecimento para não defrontar a França, na terça-feira, em Bucareste.
«Estou indignado. Trabalhei vinte anos para chegar à selecção do meu país e agora tenho de ouvir isto? Estavam 55 mil pessoas no estádio, um ambiente como nunca vi, que razões tinha para simular uma lesão?», questiona um escandalizado Sapunaru ao jornal Prosport.
A verdade é que a lesão muscular (contractura) impedirá o romeno de alinhar hoje, além de poder provocar outras consequências, como o abandono da selecção romena. «Estou a pensar nisso, porque alguém ligado à selecção já deveria ter vindo a público dizer a verdade», lamentou."

em "abola.pt"

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

"Polémica por lesão de Sapunaru no aquecimento."

"Só o departamento médico do FC Porto poderá avaliar com rigor a extensão da lesão contraída por Sapunaru na passada terça-feira, no aquecimento para o jogo da selecção da Roménia contra a França. O lateral-direito apresenta-se hoje no Olival e sofrerá uma segunda avaliação, bem mais minuciosa do que aquela a que foi sujeito pelos clínicos romenos.
Na Roménia, este acontecimento já está a provocar polémica. Alegadamente, foi o mau estado da relva do estádio do Steaua de Bucareste a precipitar a lesão, mas o proprietário do clube - o polémico Gigi Becali - já veio dizer que apesar de reconhecer os problemas do tapete, a lesão de Sapunaru foi... inventada. Isso mesmo. De acordo com Becali, Sapunaru "não tem muito interesse na selecção, à imagem de Tamas e Mutu" e não quis foi jogar. "Há jogadores que pensam que são estrelas", continuou."

em ojogo.pt

[tenho que dizer que acho ridículas estas acusações]

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Sapunaru lesionado [actualizado]

Apenas a 20 minutos do encontro Roménia vs França, no qual iria ser titular, Cristian Sapunaru lesionou-se enquanto fazia o aquecimento.
Não se sabe ainda se é grave ou quantos jogos falhará. Esperemos que nao seja nada demais e que recupere rápido :)

ACTUALIZAÇÃO: Sabe-se já que o jogador tem uma mialgia na coxaesqueda e já está a ser acompanhado pelos responsáveis clínicos do FC Porto. Falhará a recepção ao Vitória de Setúbal, amanhã, devido à lesão.

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Săpunaru: "Eu quero vitória com a França e qualificação"

Para Cristian Sapunaru o jogo de dia 6 de Setembro tem uma única aposta - vencer contra a França e recuperar as chances de qualificação para o Euro2012.
"Num jogo destes as hipóteses são de 50-50, pois é um único jogo, 90 minutos em que tudo pode acontecer".
A selecção Romena joga contra o Luxemburgo esta sexta-feira, e contra a França na terça-feira.
"Eu quero ganhar para nos mantermos no grupo e, porque nao, para nos qualificarmos, mesmo que muitas pessoas nao nos dêem chances."

Sapunaru, Guarín e Otamendi são baixas

"Oito dos onze jogadores que iniciaram a partida com o Barcelona na Supertaça Europeia - e mais três elementos do plantel - vão estar ao serviço das respectivas selecções nos próximos dias, deixando Vítor Pereira com uma enorme dor de cabeça para a deslocação a Leiria. É que destes, Guarín, Sapunaru e Otamendi têm jogos marcados para o mesmo dia da partida na Marinha Grande e são baixas certas; Hulk e Mangala têm compromissos na véspera e só poderão chegar a Portugal no dia do jogo, ficando em dúvida para a terceira jornada.

O Incrível já disse que quer estar nos dois jogos e vai fazer os possíveis por isso, mas tudo dependerá das condições físicas em que se apresentar. Isto porque se fizer - é pouco provável - os 90 minutos no particular do Brasil com o Gana, dificilmente poderá estar disponível para o encontro com os leirienses. As datas destes jogos foram estipuladas pela FIFA, o que significa que o FC Porto não tem hipótese de solicitar às federações a dispensa dos jogadores, nem mesmo daqueles que só têm jogos particulares marcados.

João Moutinho, Varela, Rolando, Fucile, Rodríguez e Álvaro Pereira (se ainda for jogador do FC Porto na altura) são os únicos que vão para as selecções e regressam a tempo de participar na preparação do jogo da terceira jornada do campeonato. Os internacionais portugueses defrontam o Chipre a 2 de Setembro, tal como os uruguaios, que jogam um particular na Ucrânia.

Sendo assim, o FC Porto começa esta tarde a preparar a deslocação a Leiria, da terceira jornada, adiada devido à Supertaça Europeia. Na teoria, e fazendo as contas ao calendário, Vítor Pereira teria oito dias para ensaiar esse jogo, mas na prática só poderá afinar a estratégia nos últimos dias e mesmo sem alguns dos internacionais. Na defesa, à parte dos guarda-redes, só ficam no Olival Maicon, Alex Sandro e Rafa, sendo que os últimos dois estão a recuperar de lesões. Depois, há dois médios de fora (Moutinho e Guarín) e mais três avançados (Hulk, Rodríguez e Varela).


Setembro

Dia 2

ROLANDO, JOÃO MOUTINHO, VARELA
Chipre - Portugal, em Nicósia
FUCILE, ÁLVARO PEREIRA, RODRÍGUEZ
Ucrânia - Uruguai, em Kharkov
OTAMENDI
Venezuela - Argentina, na Índia
MANGALA (sub-21)
Letónia - França, em Riga

Dia 3

GUARÍN
Honduras - Colômbia, nos EUA
FUCILE, ÁLVARO PEREIRA, RODRÍGUEZ
Ucrânia - Uruguai, em Kharkov

Dia 5

HULK
Brasil - Gana, na Inglaterra
MANGALA (sub-21)
Portugal - França, em Rio Maior

Dia 6

SAPUNARU
Roménia - França, em Bucareste
OTAMENDI
Argentina - Nigéria, no Bangladesh
GUARÍN
Colômbia - Jamaica, nos EUA

Municipal da Marinha Grande
LEIRIA vs FC Porto"

em ojogo.pt

domingo, 28 de agosto de 2011

Săpunaru olha em frente

"Cristian Săpunaru disse ao UEFA.com que o FC Porto perdeu frente "à melhor equipa do Mundo" e destacou a atitude positiva dos "dragões" diante do Barcelona.

Cristian Săpunaru disse ao UEFA.com que o FC Porto perdeu (2-0) frente "à melhor equipa do Mundo" na decisão da SuperTaça Europeia, que teve lugar no Stade Louis II, no Mónaco, ao mesmo tempo que destacou a atitude positiva dos "dragões" ao longo dos 90 minutos.

O FC Porto apresentou-se em bom nível frente ao campeão europeu e teve mesmo algumas oportunidades para inaugurar o marcador antes de Lionel Messi aproveitar um mau atraso de Fredy Guarín e colocar o FC Barcelona a caminho de um triunfo que foi confirmado por Cesc Fàbregas aos 88 minutos. O defesa de 27 anos de idade não deu demasiada importância ao lance infeliz que ditou o 1-0 para os espanhóis, preferindo enfatizar a coragem evidenciada pelos campeões portugueses.

"Jogámos contra aquela que é, na minha opinião, a melhor equipa do Mundo. Não penso que tenha sido um erro nosso no lance que originou o primeiro golo. São coisas que acontecem no futebol. Tentámos fazer algo de positivo nesta partida, mas neste tipo de jogos, e especialmente contra equipas como o Barcelona, nem sempre é possível ser feliz", começou por dizer o lateral-direito. "Mesmo depois de sofrermos o primeiro golo continuámos a pressionar e a criar oportunidades, mas esta não era a nossa noite. É um resultado difícil de digerir", prosseguiu Săpunaru.

A boa exibição do conjunto orientado por Vítor Pereira poderia até servir de algum consolo para os "dragões", mas esse não é o caso para o internacional romeno. "Nunca se pode ficar orgulhoso quando se perde um troféu como este. Queríamos muito conquistá-lo, mas infelizmente isso não foi possível. É muito complicado defrontar um adversário da qualidade do Barcelona e a missão complicou-se ainda mais quando eles ganharam vantagem no marcador. Trocam a bola de forma perfeita e não é nada fácil fazer face a isso", acrescentou Săpunaru.

O FC Porto, que vai defrontar FC Shakhtar Donetsk, FC Zenit St Petersburg e APOEL FC no Grupo G da UEFA Champions League, não irá, segundo Săpunaru, acusar esta derrota no que resta da temporada 2011/12. "Perdemos um troféu esta noite e estamos muito tristes com isso, mas a vida continua e há outros objectivos por cumprir. Queremos estar bem na Champions League. Sabemos que é uma competição muito difícil, com excelentes equipas, mas acreditamos no nosso potencial e acredito que vamos ser bem sucedidos", concluiu o jogador portista."

em pt.uefa.com

sábado, 27 de agosto de 2011

"O jeito de nunca desistir"

O Jornal A BOLA descreveu desta forma a prestação de Sapunaru no jogo da Supertaça Europeia:

"Conseguiu enervar Villa desde os primeiros minutos do encontro. Poucos espaços lhe deu, jogou na experiência, procurou ainda subir no terreno e por vezes lá conseguiu. Deixou a ideia, a meio da segunda parte, de que lhe fugiam as forças. Mas não! Acabou o jogo com a mesma energia, a mesma raça e aquele jeito de nunca desistir."

Sapunaru: «Barça? Parece que estamos na playstation»

"Lateral romeno diz que ficou com dúvidas se custa mais perder um jogo destes ou com uma equipa mais fraca.
Sapunaru, jogador do F.C. Porto, em declarações no fianl da derrota (0-2) com o Barcelona, na Supertaça Europeia:

«Não sei se custa mais ou menos perder contra uma equipa destas, o que é certo é que perdemos. É impressionante ver o Barça jogar, parece que estamos a ver playstation. De qualquer forma saímos daqui de cabeça erguida, vamos concentrar-nos no campeonato para o ganhar e em fazermos o melhor possível nas outras competições.»"

em tvi24.iol.pt

VÍDEO


sexta-feira, 26 de agosto de 2011

FC Porto perde Supertaça Europeia mas cai de pé

“O planeta futebolístico esperava uma final da Supertaça Europeia na qual o Barcelona, considera por muitos como a melhor equipa do mundo, puxasse dos galões de ser campeão europeu para fazer o que mais sabe fazer desde que é comandado por Guardiola: vencer e dar espectáculo.
No entanto, o jogo esteve longe de ser aquilo que os adeptos esperavam, muito por culpa do FC Porto. Na antevisão do jogo, Vítor Pereira tinha dito que os azuis e brancos não estavam no Mónaco para ver o Barcelona jogar e a verdade é que os seus jogadores foram de encontro às suas palavras.
Como era expectável, o Barcelona teve mais posse de bola, mas o FC Porto, defensivamente, fez uma exibição a roçar a perfeição, o que complicou, e de que maneira, a tarefa dos catalães.
Com uma pressão exercida desde que os espanhóis saíam da sua área, algo que os obrigou a cometer alguns erros, com muita solidariedade a defender quando o Barcelona atacava e com uma defesa subida, o que colocou constantemente David Villa e Pedro em posição de fora de jogo, o FC Porto não deixou a equipa de Guardiola impor o seu jogo.
João Moutinho e Hulk foram os jogadores que estiveram mais perto de marcar, mas numa parte com poucas ocasiões de perigo junto das duas balizas, caíu um golo do céu ao Barcelona quando faltavam seis minutos para o intervalo.
Bastou uma desconcentração de Guarín, que defensivamente estava a fazer um trabalho notável ao não deixar Xavi subir no terreno, para Messi inaugurar o marcador, dando injustiça ao resultado. Após um mau passe de Guarín, o melhor jogador do mundo ficou sozinho perante Helton, contornou o guarda-redes e estreou-se a marcar na Supertaça Europeia, a única competição que tinha disputado até ao momento e na qual não tinha qualquer golo.
Perante isto, faltava saber como ia o FC Porto reagir ao facto de ir para o intervalo em desvantagem por culpa própria e não por mérito do Barcelona, com a obrigação acrescida de marcar um golo para voltar a empatar.
A verdade é que a equipa de Vítor Pereira não entrou tão bem na etapa complementar como no primeiro tempo. Guarín ainda parecia afectado pelo lance do golo e o Barcelona aproveitou os primeiros minutos para impôr o seu jogo, embora sem criar lances de perigo.
Bastou, contudo, um remate de João Moutinho, aos 51 minutos após um bom lance protagonizado por Cristian Rodríguez e Kléber, para a equipa acordar, tendo estado perto do golo três minutos depois, num excelente remate de Guarín, que apenas não deu o empate porque Valdés fez uma grande defesa.
O desgaste físico dos jogadores do FC Porto começou a ser notório, mas a equipa não caiu no erro de recuar demasiado e continuou a pressionar junto da linha do meio-campo, continuando a impedir que o Barcelona causasse perigo.
Aos 73 minutos, a infelicidade que os dragões tiveram no primeiro tempo podia ter acontecido aos campeões europeus, mas valeu à equipa de Guardiola a atenção de Abidal, depois de Mascherano e Valdés se terem desentendido, não deixando o francês que Hulk chegasse à bola e fizesse o empate.
A juntar a isso, minutos depois, o mesmo Abidal cometeu uma grande penalidade sobre Guarín, que a o árbitro não assinalou e que podia ter dado o empate no marcador, o que a acontecer seria justo.
Isso não se sucedeu e quem marcou, numa altura em que o FC Porto jogava com menos um por causa da expulsão de Rolando, foi Fabregas, que estabeleceu o resultado final, após uma boa jogada da equipa blaugrana.
Estava consumada a derrota do FC Porto, que viria a ficar reduzido a nove jogadores devido à expulsão de Guarín. Os azuis e brancos perderam mas caíram de pé perante o campeão europeu, que sob o comando de Guardiola apenas por três vezes conheceu o sabor da derrota. O resultado de 2-0 deixa um amargo de boca aos campeões nacionais, que mereciam, pelo menos, ter levado a discussão da Supertaça Europeia para prolongamento.

Em zerozero.pt

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

O que acha Guardiola de... Sapunaru?

"Treinador do Barcelona não perdeu a compostura e respondeu de pronto à pergunta, mostrando bom conhecimento do romeno.
O conhecimento que Guardiola tem do F.C. Porto chega a... Sapunaru. O lateral romeno, para muita gente o jogador mais discreto da equipa azul e branca, colhe em Guardiola um reconhecimento raro. «Sapunaru é um lateral-direito que faz praticamente todos os jogos», começou por dizer.
A resposta foi provocada por uma pergunta de um jornalista romeno: o que acha de Sapunaru? Guardiola não perdeu a compostura. Manteve o olhar sereno, o tom de voz habitual e respondeu de pronto. «Ao ver os vídeos reparei que é bom jogador e fique com muito boa impressão dele ao vê-lo jogar.»"

em maisfutebol.iol.pt

Rolando e Sapunaru não têm medo do Barcelona

Vídeo


Rolando e Sapuranu, jogadores do F.C. Porto, admitem que o jogo com o Barcelona, na próxima sexta-feira, para a Supertaça Europeia, será muito complicado. Segundo o defesa central, vai ser um bom jogo de futebol e qualquer equipa pode ganhar
.

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Supertaça Europeia - convocados e programa

O FC Porto enfrentará a equipa do Barcelona esta sexta-feira às 19h45 no Estádio Louis II, no Mónaco.

Lista de convocados: Bracali, Helton, Fucile, Maicon, Otamendi, Rolando, SAPUNARU, Belluschi, Defour, Fernando, Guarín, João Moutinho, Souza, Cristian Rodríguez, Djalma, Hulk, Kleber e Varela.

Programa:
Quinta-feira, 25 de Agosto de 2011
10h00: Partida em voo com destino ao Aeroporto Nice Côte D’Azur (chegada prevista para as 13h15 locais – 12h15 em Portugal Continental)
Local: Aeroporto Francisco Sá Carneiro (Porto)
15h00 locais (14h00 em Portugal Continental): Conferência de imprensa de antevisão do Barcelona-FC Porto (Supertaça Europeia)
Local: Fórum Grimaldi (Mónaco)
19h00 locais (18h00 em Portugal Continental): Treino (aberto 15 minutos à comunicação social)
Local: Estádio Louis II (Mónaco)

Sexta-feira, 26 de Agosto de 2011
20h45 locais (19h45 em Portugal Continental): Barcelona-FC Porto (Supertaça Europeia)
Local: Estádio Louis II (Mónaco)

em fcporto.pt

sábado, 20 de agosto de 2011

FC Porto 3-1 Gil Vicente - fotos






Primeiro golo na Liga, segundo pelo FC Porto.

Cristian Sapunaru marcou ontem o seu primeiro golo na Liga Portuguesa.
Ao 43º jogo que disputou nesta competição, Sapunaru marcou de cabeça após canto batido por Hulk.
Sapunaru já tinha marcado pelo FC Porto, mas apenas uma vez. Na sua primeira época como Dragão, Sapunaru marcou um golo no Estádio da Madeira, num jogo para a Taça da Liga, a 14 de Janeiro de 2009.
O golo de ontem foi o primeiro que marcou no Estádio do Dragão.

O golo de Sapunaru

Sapunaru marcou de cabeça, fazendo o 2-1 para os Dragões:

FC Porto 3-1 Gil Vicente

"Foi uma noite quente e abafada no Estádio do Dragão, com temperaturas que devem ter rondado os 25 graus centígrados. Mas foi também um serão futebolístico de bom nível, com uma primeira parte escaldante. O Gil Vicente deu luta, mas o FC Porto venceu por 3-1, nesta segunda jornada da Liga, graças a um inspirado Hulk, autor de dois golos.

Com três tentos em duas jornadas, o brasileiro já segue no topo da lista de goleadores, prometendo assim lutar para repetir o título de melhor marcador conquistado na temporada passada. A nível colectivo, o FC Porto posiciona-se também na liderança da Liga, com seis pontos e duas vitórias em dois jogos.

Talvez devido ao calor, as duas equipas não necessitaram de aquecimento para “entrar” no jogo. Aos dez minutos, já ambas tinham marcado, sem que os respectivos guarda-redes tivessem efectuado qualquer defesa. Adiantou-se no marcador o Gil Vicente, através de um penalti convertido por João Vilela.

Sem se deixar abater pelo golo sofrido “a frio”, o FC Porto empatou sete minutos depois, em nova grande penalidade, apontada por Hulk. O “Incrível” esteve na origem e conclusão do lance: sentou André Cunha e permitiu a Sapunaru cruzar para o centro da grande área, onde Hulk foi tocado. Sem tirar o pé do acelerador, o FC Porto consumou a reviravolta no marcador meros seis minutos depois. Varela forçou a defesa minhota a ceder canto e, na sequência do lance, Sapunaru fez o 2-1, num cabeceamento de rompante.

Quando tantas equipas se apresentam no Dragão com estruturas super-defensivas, há que destacar a atitude do Gil Vicente, que, durante a primeira parte, discutiu o jogo nos olhos do Dragão, estendendo-se em todo o campo. Porém, o FC Porto poderia ter mesmo chegado ao intervalo com uma vantagem maior. Aos 39 minutos, um grande passe de Hulk pôs Varela na “cara” do golo, mas o português não conseguiu finalizar, parecendo ser carregado de forma indevida na grande área. Segundos antes da ida para os balneários, Guarín testou Adriano com uma verdadeira “bomba”.

Tal desvantagem seria um castigo pesado para os jogadores de Barcelos, mas o 3-1 não tardou muito e foi novamente obra do imparável Hulk. Aos 50 minutos, na conversão de um livre directo à entrada da grande área gilista, disparou um “míssil” que só parou no fundo das redes de Adriano. Nem o movimento irregular da barreira do Gil Vicente perturbou a finalização espectacular do brasileiro, que continuou num ritmo electrizante e, apenas dois minutos depois, serviu Kleber para um cabeceamento muito perigoso.

Pode certamente dizer-se que a segunda parte foi menos espectacular e não se pode dissociar esse facto do terceiro golo portista, que deu maior tranquilidade à equipa. Os Dragões geriram o encontro, não permitindo que o adversário criasse oportunidades de golo até aos últimos momentos do desafio. Foram mesmo de Djalma (remate forte, após toque de calcanhar de Belluschi) e de Belluschi (não conseguiu tocar para dentro da baliza, depois de um passe “a rasgar” de Hulk) os remates mais perigosos após o 3-1.

Na etapa complementar, o ritmo foi certamente inferior, mas conveniente a uma equipa que daqui a uma semana disputa no Mónaco a Supertaça Europeia, frente ao FC Barcelona.

FICHA DE JOGO

FC Porto-Gil Vicente, 3-1
Liga 2011/12, 2.ª jornada
19 de Agosto de 2011
Estádio do Dragão, no Porto
Assistência: 43.912 espectadores

Árbitro: Rui Silva (Vila Real)
Assistentes: José Lima e Álvaro Mesquita
Quarto árbitro: Rui Costa

FC PORTO: Helton «cap.»; Sapunaru, Rolando, Otamendi e Fucile; Souza, João Moutinho e Guarín; Hulk, Kleber e Varela
Substituições: Guarín por Belluschi (72m), Varela por Djalma (72m) e Kleber por Walter (80m)
Não utilizados: Bracali, Maicon, Alvaro Pereira e Fernando
Treinador: Vítor Pereira

GIL VICENTE: Adriano; Eder, Sandro «cap.», Cláudio e Júnior Caiçara; João Vilela, Luís Manuel e André Cunha; Luís Carlos, Hugo Vieira e Laionel
Substituições: Luís Manuel por Richard (52m), Luís Carlos por Pedro Moreira (66m) e João Vilela por Tó Barbosa (81m)
Não utilizados: Jorge Baptista, Daniel, Paulão e Mauro
Treinador: Paulo Alves

Ao intervalo: 2-1
Marcadores: João Vilela (3m, g.p.), Hulk (10m, g.p., e 50m) e Sapunaru (16m)
Disciplina: cartão amarelo para Otamendi (2m), Eder (44m), Júnior Caiçara (45m+1) e Sandro (48m)"

fonte: fcporto.pt

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

FC Porto X Gil Vicente

O FC Porto recebe amanhã a equipa do Gil Vicente, às 20h15 no Estádio do Dragão.

Lista de convocados: Bracali, Helton, Alvaro Pereira, Fucile, Maicon, Otamendi, Rolando, Sapunaru, Belluschi, Fernando, Guarín, João Moutinho, Souza, Djalma, Hulk, Kleber, Varela e Walter.

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

VITÓRIA SC 0-1 FCPORTO

O FC Porto conseguiu ontem uma vitória no primeiro desafio para o Campeonato Nacional 2011/2012, frente ao Vitória de Guimarães.
Sapunaru esteve no lance que deu o golo (e a vitória) aos Dragões, ao ser derrubado por Leonel Olímpio na grande área, dando origem ao penálti marcado por Hulk.

Como jogou Sapunaru: "Avançado nas bolas paradas, fica para a história como o homem que ganhou o penálti e, consequentemente, o jogo. Mas não só. Curiosamente, Sapunaru foi mais ousado do que Fucile e assinou boas combinações com Hulk e Guarín, sem nunca se desequilibrar perante Targino e Faouzi." (O JOGO)

sábado, 13 de agosto de 2011

VITÓRIA SC - FCPORTO

O primeiro jogo do FC Porto para o Campeonato Nacional é já amanhã, e Sapunaru faz parte da lista de jogadores convocados. Podes assistir em directo ao jogo na SportTV ás 19 horas.

Convocados: Bracali, Helton, Alvaro Pereira, Fucile, Maicon, Otamendi, Rolando, Sapunaru, Belluschi, Guarín, João Moutinho, Rúben Micael, Souza, Djalma, Falcao, Hulk, Kleber e Varela.

domingo, 7 de agosto de 2011

ROLANDO PARA MAIS UMA SUPERTAÇA

"O FC Porto conquistou este domingo a sua 18.ª Supertaça, que é também o seu primeiro “tri” na competição e o 70.º troféu oficial. A taça segue para o Estádio do Dragão graças a um triunfo por 2-1 sobre o Vitória de Guimarães, com dois golos de Rolando, que voltou a ser o primeiro marcador oficial da época, tal como em 2010/11. Só pode ser um bom augúrio.

Trata-se do primeiro troféu de Vítor Pereira como treinador principal, enquanto que Helton, Rolando, Belluschi, Hulk e Varela estiveram nas últimas três edições e completam o “tri”. Os Dragões já arrecadaram, de resto, mais de metade das 33 edições já disputadas. No jogo propriamente dito, o domínio portista não foi materializado em golos e a vantagem de apenas um tento é manifestamente curta para tanto futebol.

O FC Porto chegou ao golo logo aos quatro minutos, num lance de insistência, que teve dois protagonistas: Hulk, que assistiu com um cruzamento de “letra”, e Rolando, que finalizou de cabeça. Curiosamente, a jogada tinha tido um preâmbulo exactamente com os mesmos protagonistas, só que o brasileiro tinha então centrado a bola com o pé esquerdo e o português tentara a finalização com o pé direito. Nilson opôs-se com eficácia da primeira vez, mas a bola voltou a girar no ataque azul e branco e o guardião não teve hipótese de defesa à segunda tentativa.

Esta sucessão de jogadas de perigo, que culminou no primeiro golo dos campeões nacionais, serve de resumo para a primeira parte do desafio. Exercendo uma pressão asfixiante e circulando a bola com acerto, o FC Porto não deu qualquer hipótese ao rival minhoto durante 30 minutos. O 1-0 foi escasso para tanto domínio, sendo que Rolando e Hulk dispuseram de situações claras para ampliar a contagem.

No entanto, ao primeiro remate, os vimaranenses chegaram ao empate, por intermédio de Toscano, aos 33 minutos, na sequência de um pontapé de canto. Não se pode falar de uma reacção do FC Porto, porque o domínio territorial e o modelo de jogo continuaram a ser os mesmos. E foi com naturalidade que os Dragões se recolocaram em vantagem, num lance com protagonistas já conhecidos: Hulk apontou um livre e a bola sobrou para Rolando no coração da grande área. O central não desperdiçou e “bisou” na partida.

Se na primeira parte o Vitória de Guimarães fez apenas dois remates, na segunda nem isso. O ataque vitoriano apenas pode ser medido pela pouca posse de bola conseguida no meio-campo do FC Porto. O controlo de jogo por parte dos portistas foi ainda mais acentuado e as oportunidades também se sucederam. Logo aos 49 minutos ficou um penálti por marcar sobre Ruben Micael. Aos 63, Maicon cabeceou pouco ao lado, na sequência de um canto de Hulk, que não se cansou, de resto, de semear o pânico entre a defensiva contrária, com sucessivas arrancadas. Aos 72, foram Kleber e Rolando a falhar, por pouco o desvio para a baliza.

Do outro lado, apenas Maranhão chegou a assustar Helton, mas a qualidade de jogo portista nunca permitiu que alguém duvidasse do destino da Supertaça, que está, mais uma vez, bem entregue. O troféu acaba por ser a cereja sobre o bolo da fantástica época 2010/11, em que o FC Porto foi um super-campeão.

FICHA DE JOGO:

FC Porto-Vitória de Guimarães, 2-1
Supertaça Cândido de Oliveira 2011
7 de Agosto de 2011
Estádio Municipal de Aveiro
Assistência: 18.313 espectadores

Árbitro: Pedro Proença (AF Lisboa)
Assistentes: Tiago Trigo e André Campos
Quarto árbitro: Hugo Miguel

FC PORTO: Helton «cap»; Sapunaru, Rolando, Maicon e Fucile; Souza, João Moutinho e Rúben Micael; Hulk, Kleber e Varela
Substituições: Varela por Falcao (66m), Ruben Micael por Guarín (66m) e João Moutinho por Belluschi (85m)
Não utilizados: Bracali, Sereno, Djalma e Otamendi
Treinador: Vítor Pereira

VITÓRIA DE GUIMARÃES: Nilson; Alex, N’Diaye, João Paulo, e Anderson Santana; El Adoua, Leonel Olímpio e Barrientos; Targino, Toscano e Faouzi
Substituições: Faouzi por Maranhão (57m), Barrientos por João Alves (66m) e Leonel Olímpio por Pedro Mendes (72m)
Não utilizados: Douglas, Defendi, Dinis e Tony
Treinador: Manuel Machado

Ao intervalo: 2-1
Marcadores: Rolando (4m e 41) e Toscano (33m)
Disciplina: cartão amarelo para Fucile (58m), João Paulo (64m), Targino (70m) e N’Diaye (73m)"

em fcporto.pt

sábado, 6 de agosto de 2011

Supertaça Cândido de Oliveira - convocados

Vitor Pereira convocou 18 jogadores para o jogo de amanhã, frente ao Vitória de Guimarães, que será o primeiro desafio da temporada. Os 18 escolhidos foram: Bracali, Helton, Fucile, Maicon, Otamendi, Rolando, Sapunaru, Sereno, Belluschi, Guarín, João Moutinho, Rúben Micael, Souza, Djalma, Falcao, Hulk, Kleber e Varela.
O jogo será às 21h, no Estádio Municipal de Aveiro.

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Sapunaru quer deixar a Selecção(?)

Desde ontem a Imprensa Romena tem noticiado que Cristian Sapunaru deseja retirar-se da equipa Nacional.
Os motivos, ao que parece, serão as declarações do Técnico Victor Piturca, que terá incluído Sapunaru no conjunto de jogadores que "não queriam" participar nos jogos realizados na América do Sul. Estas declarações terão incomodado Sapunaru, uma vez que a verdade, segundo as notícias, é que o jogador nao participou devido à doença do seu pai, e o técnico saberia disso.
Além disso é noticiado que a Federação de Futebol da Roménia nao terá felicitado Sapunaru após vencer a Liga Europa nem enviado condolências pela morte de seu pai.

Relembro que esta notícia não é oficial e não se sabe ainda se será verdade, mas a Imprensa Romena tem falado bastante.
Podes ver aqui uma das notícias.

domingo, 31 de julho de 2011

fcporto.pt: MAU SÓ O RESULTADO

"O FC Porto perdeu este domingo por 1-2 com o Lyon, em jogo de preparação disputado em Genebra, na Suíça. Apesar da derrota, o FC Porto realizou uma boa exibição, em especial na primeira parte, mas acabou derrotado por dois golos contra a corrente, que não põem em causa o bom jogo dos Dragões, que parecem prontos para o início dos jogos a sério.

Perante um bom adversário, que servia para testar as reais capacidades da equipa a uma semana do início da competição, o FC Porto mandou no jogo desde o apito inicial, desenhando uma série infindável de belas jogadas e de remates perigosos. O melhor jogador do Lyon foi o guarda-redes Vercoutre, que com um punhado de boas defesas, conseguiu manter a equipa na discussão do jogo.

Com muita circulação de bola, com muita posse e a jogar quase sempre no meio-campo do adversário, o FC Porto entrou a dominar e a querer mostrar o futebol que Vítor Pereira pretende para a equipa.

Contra a corrente, no primeiro ataque que efectuou, o Lyon chegou à vantagem, com Lisandro a rematar colocado, sem hipóteses para Helton. O ex-avançado do FC Porto não festejou o golo, por respeito para com a equipa que defendeu durante três épocas.

Estavam jogados oito minutos e a reacção do FC Porto surgiu três minutos depois, com Rúben Micael a concluir uma excelente jogada de Kleber pela direita. Antes, aos cinco minutos, já Hulk tinha posto à prova o guarda-redes Vercoutre, que defendeu bem um forte remate do brasileiro.

O jogo era um carrossel do FC Porto, com as oportunidades a sucederem-se e o Lyon sem capacidade para impedir o bom futebol dos campeões nacionais. Hulk, Moutinho, Sapunaru, novamente Hulk e Fucile, que rematou ao poste, tiveram o segundo golo nos pés, mas a sorte nada quis com os Dragões.

O Lyon só importunou a baliza de Helton por uma vez, com Gomis a cabecear ao lado um livre da esquerda.

Ao intervalo, a igualdade era uma grande injustiça e a segunda parte, apesar do FC Porto ter descido de rendimento, não foi muito diferente, com a equipa de Vítor Pereira a ser de longe a melhor em campo a que dispôs das melhores oportunidades. Djalma e Varela estiveram muito perto do golo, as acabaria por ser o Lyon a marcar, já nos minutos finais e depois de muitas substituições que descaracterizaram a partida, com Michel Bastos a aproveitar um ressalto em Fernando para fazer um golo fácil.

Nunca é bom perder, mas pelo futebol apresentado, o FC Porto está preparado para iniciar as competições oficiais, o que acontecerá no próximo domingo, quando defrontar o Vitória de Guimarães em Aveiro, em jogo para a Supertaça nacional.

Ficha de Jogo:

FC Porto - Lyon, 1-2
Jogo de preparação
31 de Julho de 2011
Estádio de Genebra, na Suíça.
Assistência: cerca de 15 mil espectadores.

Árbitro: Jérôme Laperriere (França).

FC PORTO: Helton; Sapunaru, Rolando, Otamendi e Fucile; João Moutinho, Souza e Rúben Micael; Hulk, Kléber e Silvestre Varela.
Substituições: Rúben Micael por Beluschi (63m), Souza por Fernando (63m), Kleber por Djalma (65m), Sapunaru por Sereno (78m), Otamendi por Maicon, Moutinho por Castro (78m), Varela por Christian Atsu (78m).
Não utilizado: Beto.
Treinador: Vítor Pereira.

LYON: Vercoutre; Réveillère, Cris, Lovren, Cissokho; Gonalons, Källström, Briand, Bastos; Lisandro e Gomis.
Substituições: Gomis por Belfodil (71m), Gonalons por Koné (79m), Briand por Pied (84m)
Não utilizados: Anthony Lopes, Mensah, Gassama, Chavalerin.
Treinador: Remi Garde.

Ao intervalo: 1-1
Marcadores: Lisandro Lopez 8m, Rúben Micael 11m; Michel Bastos 81m."

em fcporto.pt